Avesso à gaveta

gaveta ao avesso

Ninfa maníaca

IMG_2340

Menina, o quarto, seu céu. Com qualquer um você se deita, gozando a liberdade na prisão que é o corpo. A vida escorrega por entre lençóis, mantendo em suor suas mentiras. Menina, olhe pro teto, vê o reflexo? Não há prisão na liberdade de ser, mesmo que torta. O que é uma pena é a tensa insistência em fingir se redimir. Nesse mundo, menina, não existe pena maior que não se permitir. Não faça do outro um tapete, aceite a lama do chão. Menina, não se dê tanta importância, sua existência é muda. Menina, muda, então, sua forma de existir. Se o dia traz vergonha pela carne, vista o pudor com revirados trajes. Pois, na nudez das horas , mulher, ninguém vai além do que se é.

J. Scarpelli

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 17/12/2012 por em Uncategorized e marcado , , , , , , , , .

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 50 outros seguidores

Oi, eu sou…


Click here to know more about me.

Facebook

%d blogueiros gostam disto: